LIBERDADE DE EXPRESSÃO

O cartunista Lars Vilks, um sueco meio nazista e meio enrustido, acha que o direito à liberdade de expressão lhe dá direito de ferir as pessoas no que mais elas teem de sagrado. Tudo bem, se assim for, será também direito daqueles que se sintam feridos revidarem ao achincalhe como melhor lhes aprouver. Diz o ditado popular que quem diz o que quer ouve o que não quer. No caso dos mulçumanos, eles sabem muito bem que não serão ouvidos no ocidente e por isto revidam com violência a todo ataque que lhes é dirigido. Que queria o Sr. Lars Vilks quando desenhou o profeta Maomé com o corpo de um cachorro? Que lhe oferecessem flores os muçulmanos? Não alimentamos ódios nem vinganças, mas todos hão de convir que com uma ofensa desta não se  pode esperar sorrisos.

          Será que o Sr. Lars Vilks teria coragem de ridicularizar algo considerado sagrado pelos judeus? Certamente, não. E Assim deve ser, porque o que um povo considera sagrado deve ser respeitado.

Tags: , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: